Banner

Banner

Total de visualizações de página

15 de outubro de 2013

O Poeta e a Bruxa


Quem dera fosse eu um poeta
Quem dera... Sofreria menos
Andaria pelas ruas em pensamentos
Embriagar-me-ia pelo vinho
Conversaria com o vento
Quem dera fosses ti um pensamento
Quem dera... Sofreria noite adentro
Sobre a luz do abajur
No vazio de um leito
Quem dera fosse o fim
Quem dera... Deste lamento
Quem dera fosse eu a solidão
Quem dera...
E você saudade no meu coração
Vivificarias um coração de pedra
E daria vida a este poeta
Quem dera fosses tu uma bruxa
Sofreria teu feitiço
Na vaidade deste vício
Salvo o feitiço teu
A poesia renasceu
Quem dera fosse eu um poeta
Quem dera.

Marcelo Zacarelli
Itaquaquecetuba, Maio de 2002 no dia 21