Banner

Banner

Total de visualizações de página

4 de outubro de 2013

Mona Lisa

Janaína e seu Filho

Este mar tão cinza
De reflexo suicida
Que mata por alguns segundos
A fisionomia estarrecida;

Ondas inoxidáveis de vaidades
Talheres esquecidos
Um oceano de vaidades
Seria um metal reconhecido
Que desconhece este brilho;

Seria um aço de mares infindáveis
Um rosto sofrido
De lágrimas imagináveis
Feito um rio absorvido
Este céu tão cinza
De complexo obsessiva;

Esta vontade possessiva
Que me falta por segundos
Este mar inoxidável
Virtual que mobiliza
De um falso semblante
Retorcido num instante
Tal qual um quadro
Pintado de Mona Lisa.


Marcelo Zacarelli
Itaquaquecetuba, Setembro de 2002 no dia 26