Banner

Banner

Total de visualizações de página

26 de agosto de 2009

Obra da Teosofia

Marcelo e Luiz Fernando
















Coração é terra que ninguém anda
É órgão que inflama que reclama...
Desiludido pelo sentimento que engana
Coração partido de saudade leviana.

Coração é traído pelo desejo
Manipulado pelo beijo, subordinado pelo seio...
Ludibriado pela malícia do meu pensamento
Funeral sem cortejo, fome sem sustento.

Coração é esculpido pelas mãos do destino
É imagem perplexa do desatino
Criança sem face, odre de vinho envelhecido...
No espelho do passado reflexo irrefletido.

Coração é valente nas batidas do peito
Estação de folhas secas carregadas pelo vento
Coração é covarde amedrontado pelo medo
É inverno sem saudade céu nublado e cinzento.

Coração é lápide de mármore, histórias frias
Que pulsa dentro ao peito, nas batidas pela vida...
Estranho pergaminho, de palavras escondidas
Do engenheiro lá do céu, a mais pura obra prima.


Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Itaquaquecetuba, Março de 2002 no dia 26.