Banner

Banner

Total de visualizações de página

1 de outubro de 2013

Raras Incertezas


Traço um sorriso,
fino como o ouro,
porém envelhecido.

Descubro um tom,
avermelhado de amargura,
estonteante e rejuvenescido.

Vejo as pétalas caídas,
ouriçadas pelo tumulto
do outono ventríloquo.

São as orquídeas desbotadas,
pensamento a flutuar;
Meu coração em confinamento.

Peca a minha boca só de pensar,
nos teus lábios molhados,
o batom a ressecar.

Um roxo da morte,
dança no útero da noite;
As violetas seminuas.

Raras incertezas,
queimam o coração,
ainda vivem na brasa da solidão.

Marcelo Zacarelli
São Paulo, Agosto de 2013 no dia 30