Banner

Banner

Total de visualizações de página

1 de outubro de 2013

Hades Homofóbico


Busca encontrar onde estive em vida,
por que a mais severas das paixões senti na carne;
Vitupério que é só meu,
no seol descansaram as lembranças do meu eu.
Lábios libidinosos agonizaram
no sal do meu reto;
Espojaram centenas de milhões,
daquilo que me é feito, existência do nada.

O sol travestiu-se de viúva ao meio dia,
a noiva arrependida da minha tarde vadia;
Toda forma da minha subsistência,
hoje é calcário, dor e nada...
Mas não se aventure em outros ossos,
por que na volúpia da tua sede,
há de secar a tua boca;

Guarda para ti os teus anseios,
me entrega como carta a tua alma.
Eis que fiz a tua cama sobre a lama,
e deitastes sobre o pó da tua entranha;
Este é o pecado que tens por ter amado,
reflexo de alguém do mesmo sexo.

Neste submundo de perplexas opiniões,
estamos no olho da sociedade deste hades;
Cubra-me com o véu da concupiscência,
antes que caiamos na teia
do veneno da mãe consciência.

Marcelo Zacarelli
Carapicuíba, Setembro de 2013 no dia 13