Banner

Banner

Total de visualizações de página

6 de outubro de 2013

Distância


Distância, isso mesmo;
Distância é o que separa-nos um do outro
Apenas um olhar meio de lado
Isso é o que nos sustenta
É meus olhos que me dizem toda tua beleza
Eles que ficam a te observar os teus movimentos
Teus leves e delicados toques...
Minhas mãos, elas é que poderiam
Dizer-me como é o quente do teu corpo
Elas é que poderiam tocar o macio da tua pele
Meus lábios, eles é que desejariam molhar os teus
Afogar-se no molhado do teu beijo...
Meu corpo, nem poderia imaginar
Como seria colado no teu
Seria na verdade um sonho para mim
Por que tem que existir sonho?
Não sei explicar, mais já sonhei muitas vezes
Com o teu carinho, teu amor o teu beijo
E abraço gostoso que você pode dar
Não tive a felicidade de tê-la em minhas mãos
Mas sei muito bem de uma coisa
Em meus sonhos fui o seu dono
E serei com certeza todas as vezes que adormecer
Vivo, e sei por que vivo
Por que o pouco que a tenho
Pode sustentar-me enquanto vivo.


“Primeira poesia oficializada pelo poeta Marcelo Henrique Zacarelli”

Marcelo Zacarelli
Penha - São Paulo, Agosto de 1987 no dia 14