Banner

Banner

Total de visualizações de página

12 de fevereiro de 2013

Morfina

Amy Lee

Heroína ou bandida?
Corre em meu seio, deprimida...
Conheço bem os teus anseios de improvisa;
Então saio correndo na chuva à meia-noite
Ofereço-te meu corpo ao açoite;
Minha alma inquieta de morfina
Reluta para o descanso
Escraviza a lucidez que agoniza...
Para onde irei sem direção
Bússolas imaginárias do coração
Tão enganoso como a porção de um ópio
Assim é o amor propriamente iludido
Injeta em nosso pulso coragem e abismo;
Caio na sarjeta da obstinação
Sedado pelo medo da falsa compaixão.



Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Março de 2012 no dia 15.