Banner

Banner

Total de visualizações de página

15 de dezembro de 2008

INCÓGNITA



O homem busca fugir da dor
Através dos entorpecentes
E torna-se delinqüente
Sem limites...
Uma viagem sem volta
Nas veias corruptíveis
Da escravidão mental
Neurônios extorquidos
Emprestam o raciocino a lentidão...
Os homens fogem de si mesmo
Através de agulhas, pedras e ervas!
Crucificam seu caráter
No madeiro da vergonha social
São tragados e subjugados
De exemplares raciais...
São páginas em branco
Que mancham a reputação
De um sobre-nome popular...
A dor que se não conhece em vida
Deixa a morte como incógnita
Se matarmos cada célula
De nosso corpo
Não temos a certeza
Que do outro lado
A morte substituirá a dor.


Ideologia e Pensamento
Escrito por Marcelo Henrique Zacarelli
Janeiro de 2003 no dia 06